Resenha - Mulheres poderosas do cinema atual!

Mulheres Poderosas do Cinema Atual


O post de hoje não é exatamente uma resenha, mas uma reflexão sobre histórias de ficção e dos filmes atuais com protagonistas fortes e poderosas!
Até pouco tempo, os filmes destinados para o público feminino sempre eram compostos de uma mocinha em apuros com a qual nos identificávamos graças aos seus modos desajeitados. Os filmes destinados aos homens traziam sempre mulheres corajosas, mas que eram, em sua totalidade, símbolos sexuais em seus figurinos justos e decotados com as quais não nos identificávamos por elas fazerem parte de uma perfeição inalcançável. 


Mas fico muito animada em ver isso mudar - ainda que aos poucos - no cinema atual! Vemos hoje uma boa oferta de filmes com mulheres no papel principal. Mulheres fortes, guerreiras, bonitas também, mas principalmente IMPERFEITAS! Todo filme tem o objetivo de criar uma empatia com seu público alvo, e para mim, estas personagens criam empatia tanto com os homens quanto com as mulheres.


Katniss (Jogos Vorazes), Tris (Divergente), Furiosa (Mad Max: Estrada da Furia). Quero falar destas três mulheres que têm abalados as telas de cinema nos últimos tempos!

As três atrizes são bonitas, mas isto passa longe de ser a qualidade principal das personagens. Elas são corajosas! E esta sim é a qualidade principal delas! Sendo assim, elas não precisam de uma roupa vulgar para atrair a atenção do público. Uma personagem forte de verdade não precisa. Mostrar pessoas sem roupa é uma forma de mascarar um roteiro (ou produto) ruim. E isso vale para filme, novela, comercial de cerveja...

Como mulheres de verdade, elas tem seus medos e seus defeitos. O defeito que as três personagens tem em comum que eu mais aprecio é: Elas são chatas! Hahaha sim eu aprecio porque me identifico. E a partir do momento que o espectador se identifica com o personagem, pronto: Empatia criada! Elas são chatas mas isto se mostra como um reflexo de sua personalidade forte e de seus receios. Isto cria um senso de que ser alguém difícil de lidar não significa uma falha de caráter.


Por falar em não ser perfeita, Furiosa tem até mesmo uma limitação física: a moça não tem ao antebraço direito, o que não faz dela menos imponente. Com a ajuda de um braço mecânico bastante rústico, diga-se de passagem, a moça pilota um caminhão e mata muita gente.

Alias, em vez de "Mad Max: Estrada da Fúria", este filme deveria se chamar "Mad Max: Estrada da Furiosa", pois ela chega a ter mais importância na trama do que o próprio personagem principal Max. Aliás há uma participação muito forte de mulheres neste filme. Eu não gostei da execução do roteiro (acho que o filme poderia mostrar muito mais do que só explosões, pois havia roteiro para isso), mas gostei muito do papel das mulheres na história. 

É claro que, no caso de Jogos Vorazes e Divergente, o motivo das personagens principais serem mulheres pode estar (e provavelmente está) ligado ao fato dessas histórias terem sido escritas por mulheres. Porém não é esta a questão. A questão é que parece que o cenário atual de Hollywood finalmente está se abrindo para roteiros onde as mulheres não são simples objetos de desejo, e que mulheres podem sim ser fortes, guerreiras e ainda assim criar empatia com as mulheres que as assistem!

Você concorda? Tem mais alguma personagem que se encaixa neste perfil? Deixa aqui nos comentários!

Nenhum comentário

Postar um comentário